Agora o blog tem um grupo no WhatsApp *u*
Para aqueles que quiserem entrar é só me mandar uma mensagem no WhatsApp
Número: 12 991360875
Salvo que quem fizer algum tipo de trote ou usar meu número para fins malignos irá ser denunciado.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Egocentrismo - 3

Capítulo 3 - (Des)Encantado 


Tomamos algumas doses de nossas bebidas e contamos algumas piadas sujas, conversa de macho. "Desculpe, deu minha hora, eu ainda tenho que levar algumas roupas na lavanderia, haha" Confesso que eu já estava meio alegre de álcool e minhas pernas estavam bambas. "Tem alguém te esperando?" Sieg parecia ter ficado alguns metros mais alto e seus olhos eram de um azul profundo "Não é isso, só está tarde" fui levantando e saindo do bar, ao abrir a porta que dava acesso à rua senti uma brisa fria e alguns pingos tocaram meu rosto "Droga!". Senti algo tocando meu braço, Sieg me rodeou com seus longos braços e me manteve apertado num abraço de urso "Oras, o que é isso? Me solte, por favor!", "Ahhh, porquê? Está tão frio, consigo até ver seu pescoço todo arrepiado" dizendo isso ele encostou sua boca em meu pescoço e permaneceu com ela ali, minhas pernas já não tinham movimento e não consegui pensar em nada coerente para convencê-lo a afastar-se de mim "Além disso tenho aqui comigo um guarda-chuva, que tal eu te levar pra casa?".

Minha casa ficava à algumas horas de onde nós estávamos no bar, também era longe da cidade, do meu trabalho e de tudo (motivo pelo qual eu estava sempre atrasado), assim ele "sugeriu" que fôssemos para sua casa já que eu estava demasiado bêbado e os metrôs haviam parado de circular. Eu apenas o segui, preso à ele por conta de ter apenas um guarda-chuva, eu não estava conseguindo falar, mil coisas passavam por minha cabeça e dez mil em meu coração, eu não sabia como agir e Sieg comandava o meu destino. 
Ele abriu a porta e acenou para que eu entrasse, tirei os sapatos e entrei definitivamente de cabeça no mundo dele. Sua casa era toda em madeira escura, suas paredes eram em tons de café e seus quadros eram esplendidamente sombrios "Meu quarto é por aqui, se quiser tiras essas roupas molhadas e tomar um banho fique à vontade" eu acenei em resposta e entrei no cômodo indicado por ele. Um quarto que era a cara de Sieg, uma cama com cortinas brancas e rendadas contra lençóis de seda negros, tirei minhas meias, calças e camisas de uma só vez, eu estava realmente com frio, fui procurar o banheiro e nesse momento Sieg entrou no quarto "Ah, desculpe. Estou aqui para pegar as roupas molhadas e por na secadora" eu resmunguei para ele pegar elas logo e sair dali, eu estava semi-nu. "Eu não imaginava que você tinha uma pele tão bonita, queria devorar você agora mesmo", "O que-que? Não diga coisas que não fazem sentido." Me afastei dele e de seus olhos azuis, tomei fôlego, onde diabos ficava o maldito banheiro?! 
"O banheiro é atrás daquela porta ali" ele acenou para uma porta que eu estive pensando ser um closet, "Ah, ok. Então até mais" fui fechando a porta quando ele chamou "Yekun", será que ele já havia chamado meu nome antes? Por que parecia tão certo meu nome saindo por aquela boca? "O que é?" ele riu e balançou meus cabelos "Malcriado, será que eu vou ter que te educar? Fique quieto! Me ousa, e ousa bem, o que eu disse antes é sério, eu quero muito provar você, e isso é culpa sua", "Como isso poder ser minha culpa, seu tarado!" Sieg se aproximou de mim e entrelaçou seus dedos aos meus tendo-me atado à ele, sem ter como escapar.



  • Feita por Kain Hell
Arigato ;3

3 comentários:

  1. Nyaah, outro sangramento nasal *~*
    Continue pf, ♡

    ResponderExcluir
  2. Obrigado >ͺ<
    Espero que gostem do próximo capítulo.
    ABS, Kain Hell.

    ResponderExcluir