Agora o blog tem um grupo no WhatsApp *u*
Para aqueles que quiserem entrar é só me mandar uma mensagem no WhatsApp
Número: 12 991360875
Salvo que quem fizer algum tipo de trote ou usar meu número para fins malignos irá ser denunciado.

domingo, 25 de agosto de 2013

Yuki x Hina ♂

Sinopse:


Bom me chamo Yuki minha historia começa a # quinze anos atras

Fui criado ate meus 5 anos de idade num orfanato ate ser adotado por um casal pelo qual eu nunca desejaria ter sido adotado 2 mês  depois de ter sido adotado fui obrigado a satisfazer os desejos dos clientes  do papai ate meus 15 anos foi assim apenas tinha que  ficar calado e tender los mas.... então  Hinata-senpai  uns dos clientes do papai veio me receber não entendi muito bem mas depois disso sem papai me ver fui olvir seus negocios e numa de suas conversas papai estava tratando de me vender para Hinata-senpai depois de um tempo fui vendido  e levado para casa do hinata-senpai.... 

Continua#

Escrita por Nai...

O Amor e um Tabu - 6

Susane


Acordei hoje de madrugada com sede, no caminho para a cozinha ouvi um barulho no quarto do Pyetro. Fui ate lá e me deparei com a seguinte sena, o Pyetro estava deitado na cama, como Diego em cima dele o beijando, quando fui saindo ouvi o Pyetro gritando para parar. Pensei um pouco e, como uma irmã muito preocupada, obriguei o Diego a tomar banho comigo para conversarmos.

No banho comecei a falar sendo bem direta.
Eu – você não e virgem e?
Diego – nã...não – ele me responde tomando um susto com a pergunta indelicada.
Eu – algo me diz que não foi com o meu irmão.
Diego – não.
Eu – então foi com uma garota?
Diego – si...sim.
Eu – vou ir direto ao ponto, dois homens fazerem sexo e um pouco diferente do que um homem e uma mulher o fazerem, e por isso que eu te arrastei para esse banho, eu vou te ensinar a fazê-lo. Preste atenção. Comece pelas caricias, sobre isso seja homem ou mulher não há muita diferença, inclusive nos garotos há muitas zonas erogenea. Se acariciar essas zonas, haverá uma reação. Então a primeira coisa que deve fazer e tocar esses lugares, porque afetara o que acontecera depois. Isso e, para encontras as zonas erógenas tem que lamber aqui e ali, nisso consiste as caricias iniciais. Os homens não se lubrificam facilmente por eles mesmos, assim terá que usar lubrificante onde e quantas vezes sejam necessárias. Se vocês dormirem antes de se limparem mande ele tomar um banho depois de acordar, por que poderá dar diarreia. Entendeu?
Diego – aaa-aacho q-que sim
Diego ficou tão embaraçado com o que eu disse que nem conseguia falar direito. Então resolvi sair do banho e deixa-lo pensando um pouco. Quando ia sair me virei de repente e disse:
Eu – só mais uma coisinha – fui ate um armário e peguei uma sacolinha – aqui isto e para você, tem lubrificante e algumas camisinhas, se eu souber que vocês fizeram sem camisinha vocês ficarão sem se verem pelo resto da vida entendeu?
Diego – si-sim – diz com um rosto assustado
Eu – ok agora eu vou ir tomar café por que estou com fome.



  • Feita por Miki-chan 
Arigato >.<

sábado, 24 de agosto de 2013

Simplesmente Aconteceu - 3

Capitulo 3 – Amor ou ilusão ?

      Secando minhas lagrimas, vou me levantando para ir embora, pois se alguém me ver ali vão achar que estou matando aula.Quando estou quase saindo da praça vejo uma pequena loja do outro lado da rua onde se vendia pelúcias(*o* sou louco por pelúcias),aproveito que tenho um pouco de dinheiro e vou ate lá para ver se não acho alguma coisa que me agrade.
Ao entrar na loja dou de cara com Thiago e Gustavo (vish....) as lagrimas voltam aos meus olhos, mas seguro e finjo que nem os vi ate que:
-Ola Fabiano, o que faz aqui ?
-AAA ola Gustavo, pedi para vir embora mais cedo, pois estou morrendo de dor de cabeça.(comecei a ficar corado) E você o que faz aqui?
-Sei dor de cabeça ... esse é um truque velho rs, a eu estou acompanhando meu irmão ele disse que tinha que comprar um presente para alguém.
Quando olho para Thiago vejo que ele esta super vermelho, e agora que notei ele nem falou comigo. Aproveitando que ele não veio falar comigo vou logo procurar alguma pelúcia fofa e barata.... Quando avisto um Stich super grande.
-UOU! Que lindo!( sem perceber acabo gritando na loja e Thiago, Gustavo e o vendedor olham para mim, fico muito sem graça..)
Mas o preço não colaborou e comprei apenas um sapo que tinha lá, quando eu ia sair da loja Gustavo me chama:
-Ei Fabiano espera a gente, podemos ir caminhando juntos para casa não é Thiago?
-Por mim tanto faz, mas temos que ser rápido tenho que levar você pra casa dos nossos pais logo.
-AAA não posso ficar com você hoje?
-......... Tudo bem, mas eu te levo lá e depois vou trabalhar vê se não bagunça meu apartamento!
-Ei vocês dois vão vir ou não ?
-Estamos indo.
No caminho Gustavo foi no meio eu já estava ficando um pouco melhor,pensando em tentar tirar Thiago da minha cabeça já que tudo não passava de uma ilusão minha.
-Ei Fabiano você não ia comprar aquele Stich?
-A bem que eu queria Gustavo, mas eu estava sem dinheiro, então fiquei com esse sapo ele é fofo também *-*.Mas e vocês iam comprar um presente mas estão sem nada.Thiago me olha com uma cara de enfezado e responde:
-Eu acho que isso não é de seu interesse né!
Essa resposta foi como uma bomba para mim, senti meu coração despedaçando... Mas antes que eu percebe-se acabo falando alguma coisas
-NOSSA ! SEU ESTUDPIDO PRECISAVA FALAR ASSIM! VOCÊ É UM TROUXA MESMO!!!!!!! (senti meus olhos ficarem cheios de lagrimas, já que não esperava que eu fosse reagir assim)
Ele segura meu braço muito forte apertando cada vez mais
-Quem você acha que é para falar assim comigo!?
-Ta.... m...e ma...chu...cand...ooo ! Meu apelo não serviu de nada já que ele não ia soltar, mordo seu braço bruscamente.
-AAAAAAA!
Enquanto ele gritava eu corria para casa para não ter que olhar para ele  depois de tudo aquilo. Meu Deus o que ele vai achar de mim agora...... Tenho certeza que agora ele não vai querer nada comigo mesmo, e pior e se ele disser ao meu pai o que aconteceu .....
-Você está bem Thiago ?
-Estou sim Gustavo, vá para meu apartamento preciso resolver umas coisas.
-Han pra onde você vai?
-Não interessa apenas vá!
-OK OK....
Chego em casa jogo minha bolsa longe , me sento no chão abraço minhas pernas e começo a chorar feito um doido. Por quê? Por quê meu Deus? Eu tinha que ter dito aquelas coisas pra ele..... Mas não importa mais nesse momento ele deve estar achando que sou um tremendo babaca. Depois de um longo tempo chorando resolvo me recompor e ir tomar um banho quente quando escuto alguém batendo na porta.

-Já vai!

Palavras do Autor:
Ola voltei *-*, Mil desculpas por sumir assim do nada e  não mandar mais o resto da historia é queeu estive muito ocupado com meus estudos , tive que terminar de ler alguns livros aqui *-* e uns probleminhas pessoais também, então aproveitei que agora estou com um tempinho sobrando para terminar essa historia. 

  • Feita por Paulo-kun 
Paulo-kun ja estávamos mortos de saudades de você ç.ç

Amor Secreto - 2

           Cap. 2- Dia de aula
         Avistei meu amigo Zac e corri para cumprimentá-lo.
            - Zac! *-* Como foi as férias?
            - Shin! Minhas férias foram ótimas, conheci três garotos. Vou sair com um nesse fim de semana!
            - Puto toma cuidado....
            - Sempre tomo!
            - Sei sei....
            - Você tá na mesma turma que eu sabia? Disse ele irônico.
            - Não, o bom que a gente pode conversar, vamos pra sala então?
            E partimos rumo á sala de aula, Zac era bonito, tinha cabelos castanhos claros e cacheados, é forte, praticava esportes e ele conseguia qualquer pessoa. Eu sentia um pouco de inveja, afinal quem não sente? Ele tem qualquer pessoa. T.T
            As primeiras aulas foram ótimas, consegui me enturmar, conheci o Denny, um garoto que usava óculos, parecia nerd, e era bonitinho. E enfim chegou o recreio....
            - Shin, você vai almoçar no restaurante do colégio? Disse zac.
            - Não, vou comprar alguma coisa naquela lanchonete. Disse apontando para o local.
            - Ok, vou comer com você então. Disse sorrindo.
            - Denny vai comer com a gente? Perguntei curioso.
            - Não, vou no restaurante mesmo, até logo!
            Dito isso eu e Zac fomos na lanchonete, compramos umas coisinhas e fomos lanchar nas mesas do pátio. Botamos o papo em dia e eu contei pra ele do Raffa, ele riu e falou que eu estou apaixonado. Zac era meu melhor amigo, eu fui a primeira pessoa a saber que ele era gay, ele era a primeira pessoa a saber que eu era bi. Eu podia confiar tudo nele e ele em mim....
            Já acabávamos de comer, e de repente avistei dois garotos botando um garoto contra parede, e me surpreendi ao ver o garoto era na verdade o Denny.
            - Zac estão imprensando o denny ali. Covardes! Falei num tom de revolta.
            - Covardes mesmos! Disse Zac se levantando.
            - Vamos lá.
                        Fomos até aqueles valentões.
            - Denny seu nerdzinho vou tirar seu BV agora, vem pra mim! Disse o maior que está imprensando ele.
            - Beija logo ele. Disse o outro.
            Me revoltei e disse:
            - A situação ta tão feia pra ficar agarrando a força um garoto? Solta ele agora!
            - Solta ele! Disse Zac.
            - Ora Ora, carne nova no pedaço, deixe me apresentar me chamo Jacke e esse aqui é o Freddy. Freddy qual você gostou? Disse o loiro de olhos azulados.
            - Eu gostei desse de cabelo liso! Disse Freddy, ele possuía cabelos avermelhados e tinha algumas tatuagens, e era forte.
            - Quem eu? Disse surpreso.
            - Sim sim. Oque acha de você ficar comigo? Te ofereço prazer e proteção.
            - Não obrigado moço! Disse isso e vi Denny e Zac rindo.
            -  Então a gente se vê, e você vai ficar comigo! Disse sério. – Vamos jacke, a gente da o troco nesses trouxas depois.
            - Ok brow! Disse Jacke.
            Jacke pegou na cintura do meu amigo Zac e sussurrou as seguintes palavras no seu ouvido:
            - A gente se vê novamente.... Dito isso eles foram embora.
            - Muito obrigado Zac e Shin! Disse Denny com medo.
            - Relaxa cara, quando estiver aqui nada vai te acontecer! Disse Zac.
            - Nada vai te acontecer, antes que aconteça eu uso meu poder de sedução!
            - Só que não né? Disse Zac rindo.
            - Xiu bitch, vamos voltar pra sala esta quase na hora.
            Fomos pra sala, Denny já estava melhor e eu consegui tirar sorrisos e fazé-lo rir. Realmente vi que ele tem medo deles. As últimas aulas foram chatas  e agradeci pelo sinal tocar. Sai acompanhado do Denny e do Zac, e perto da saída do colégio avistei Raffa.
            - Nossa shin ele é muito gato! Disse Zac
            - Eu não achei muita coisa! Disse um pouco corado.
            - Ownn! Meu maninho tá apaixonado!
            - Não to não e já vou indo tchau bobão, tchau Denny. Disse vermelho.
            - Tchau Shin! Disse Denny sorrindo.
            - Tchau maninho. Disse Zac.
            Caminhei até Raffaelo e ele percebeu que eu estava corado.
            - Que foi? Disse tocando meu rosto, despertando ainda mais o vermelho que estava.
            - Nada! Disse virando o rosto.
            - Vamos então? No caminho você me conta como foi?
            - Sim!
            Depois disso entrei no carro com ele e fomos pra casa. Eu realmente precisava pensar no que eu sinto.....                                

             “A coisa mais linda que estou sentindo… é estar afim de você… é te abraçar e não querer te perder… é me apaixonar e não querer sofrer… é te beijar e sentir o gosto de viver !”
                                      Continua.....
 Palavras da autora:
          Oque acharam *-*? Denny é muito doce, será que ele vai conseguir arranjar alguém que dê amor para ele?




  • Feita por Freir 
Arigato Freir-chan x3

Como Aprende a Amar - 8

Notas da Autora


Esse capitulo é meio estanho , mais espero que goste .

Capítulo 8 - Medo de amar

Samanta acorda meio confusa sem sabe se ela tinha sonhando ou se foi real , ela levanta vai ao banheiro toma banho depois se arruma e desce para cafe.
Oi filha ontem a mãe da Nati ligou queria fala com você só que você já tava dormindo - fala a mãe de Samanta .
A mãe da Nati o que ela queria - pergunta Samanta .
Ela esta preocupada pois você saiu da casa dela correndo e queria sabe se você e a Nati tinha brigado - fala a mãe - vocês brigarão .
Samanta começa pensa na tarde passada não que acredita em tudo que aconteceu , mais tinha sido verdade e mexeu muito com ela .
Não mãe a gente não brigou - diz Samanta .
Verdade Samanta - pergunta a mãe desconfiada .
Mãe não se preocupe é coisa minha e da Nati a gente resolve - diz Samanta .
Na casa de Lucas , Lucas acorda e ver Ryque dormindo do seu lado , Lucas levanta e vai a o banheiro e fica pensando "MERDA O QUE FOI QUE EU FIZ , E AGORA COMO EU VOU RESOLVER ISSO " ,Lucas toma banho pensando " SERA QUE LUAN ESCULTOU ALGUMA COISA , MERDA QUE DIABO DEU EM MIM E AGORA O QUE EU VOU  DISSE PRA ESSE CARA QUANDO ELE ACORDA " .

Como Aprende a Amar - 7

Notas da Autora


peço desculpa pela demora mais , estou meio chata e quando estou assim não consigo fazer nada direito , espero que esse capitulo não seja tão ruim , não sou boa com cena de sexo .

Capítulo 7 - Entrando em um novo mundo


Lucas em casa começa a fazer o janta , quando chega Luan e Ryque .
Como foi no parque - pergunta Lucas , quando olha pra traz ver que Luan não esta sozinho.
Foi ótimo bem divertido - diz Ryque .
O que você ta fazendo aqui - pergunta Lucas .
A Samanta e a Nati  já veio aqui só eu não tinha vindo - diz Ryque .

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Nekoclair

Because you deserve it

O Amor e um Tabu - 5

        Depois que Diego tomou banho com a Suzana passou a me evitar o que ela disse para ele?
Droga não consigo dormir de novo, acho que vou ir assistir tevê, encontro Diego na sala sentado no sofá, chego perto dele e só então ele me percebe.
Diego – não consegue dormir de novo?
Eu – é. – digo sentando ao seu lado só que um pouco afastado.
Ficamos ali por um tempo em silencio.
Eu - Die...- ele se levanta de repente.
Diego – e melhor irmos dormir.
Ele começa a andar, mais eu o impeço abraçando ele por trás as lagrima já começando a escorrer pelo meu rosto.
Eu – me desculpe pelo que eu fiz ontem, por favor me desculpe...
Diego – esta tudo bem eu não estou bravo com isso.
Eu – então por favor pare de me evitar por favor.
Diego – eu já disse que não estou te evitando.
Ele se vira e me beija, passa a mão no meu rosto enxugando a lagrimas.
Diego – eu só não quero te forçar a fazer algo que não queira ... melhor irmos dormir.
Ele se vira e começa a andar, mas o paro de novo.
Eu - ,,,,,,
Diego – o que?
Eu – eu nunca disse que não queria fazer – falo ficando vermelho,
Ele me olha surpreso mas logo sorri e me beija.
Diego – então acho melhor irmos para o quarto – fico mais vermelho ainda.
Nós fomos ate o quarto, ele se deitou por cima de mim me beijando, me sentia fraco, estava tão atordoado que nem vi quando ele tirou a roupa e começou a tirar a minha. Ele tirou a minha blusa, e começou a beijar minha boca descendo para o meu pescoço enquanto sua mão brincava com meus mamilos. Estava ofegante, não consegui conter um gemido quando sua boca encontrou o que sua mão brincava insistentemente. Senti ele tirando minha calça junto com minha cueca. Ele me vira, tomei um susto quando senti algo gelado.
Eu – o.. oq... oq..ue e isssso?
Diego – lu..lubrificante.
Me senti melhor quando percebi que ele estava tão embaraçado quanto eu, mas lubrificante? Gemi mais alto quando senti algo me penetrando.
Diego - calma e só o meu dedo ... preciso prepara-lo antes de penetra-lo completamente.
Eu – me prepar....aaaaaaahhhhh – ele colocou mais um dedo – nã.. não os mexaaahh
Ele tira os dedos e parece mexer em algo.
Diego - vou colocar.
Ele me penetra sinto uma forte dor seguido de um prazer enorme, começa a se mover devagar maçis acelerando ate gozarmos. Caímos ofegantes na cama. Ele se levanta e vai ate o banheiro, depois volta e se deita me abraçando. Queria perguntar sobre o lubrificante ou sobre me “preparar”,
como será que ele sabe tanto sobre como fazer isso com outro homem, mais estava exausto e acabei dormindo.


  • Feita por Miki-chan
Arigato Miki x3

Como Aprende a Amar - 6

Notas da Autora


tudo numa vida pode muda em questão de minuto .

Capítulo 6 - Capitulo 6


Luan entra em casa com Samanta e Lucas vai até a entrada e ver Luan com Samanta 
Lucas - Samanta você aqui aconteceu alguma coisa.
Samanta - tem como agente conversa .
Lucas - tem sim você esta bem.
Samanta - mais ou menos.
Luan - acho melhor eu sai.
Lucas não precisa agente pode conversa no meu quarto .
Luan - não eu já ia sair mesmo eu combinei de ir a o parque novo com Ryque ele falou pra mim chama você mais acho que você  não vai .
Lucas - não deixa pra próxima .

Como Aprende a Amar - 5

Notas da Autora


tudo sempre pode munda certos desejos pode desperta sem ser percebido e elas estão peste a descobri .

Capítulo 5 - Dia estranho


todos vão pra sala Lucas senta na fileira da janela uma carteira antes da ultima , Luan senta na carteira ao lado,Samanta senta na da frente de Lucas e Ryque senta logo atras de lucas  Lucas e Luan chega primeiro na sala e fica conversando .

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Because you deserve it

             O sol forte da tarde já lentamente se deitava no horizonte de altos e acinzentados prédios da grande cidade de Shinjuku, dando lugar, aos poucos, à escuridão de uma noite que prometia ser fria. Eu encarava, apático, as cores restantes naquele céu que, até a pouco, era razoavelmente anil, enquanto tragava mais uma vez do cigarro que eu tinha entre os dedos.
               A fumaça não demorou em fugir por entre meus lábios, formando uma névoa embranquecida ao meu redor. Joguei então o cigarro ao chão, esmagando-o com o calcanhar do sapato, e retirei os óculos escuros de lentes arroxeadas da face, pois estas já começavam a me irritar; afinal, dentre as penumbras daquela quase noite, os óculos mais atrapalhavam do que qualquer outra coisa.
               Depois de guardar os óculos no bolso da camisa branca, por dentro do colete negro, levei os dedos aos meus próprios cabelos loiros, logo os deixando ainda mais desgrenhados do que o habitual.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Amor Secreto

Cap. 1- Conhecendo o Inimigo!
         Bom, me chamo Shin, tenho 15 anos. Sou calmo, tímido, divertido e quando eu gosto de uma pessoa, tomo toda coragem e falo. Eu tenho cabelos castanhos, olhos da mesma cor, pele branca e corpo magro “saudável”. Hoje é o dia que minhas aulas voltam, estou com um pouco de medo, primeiro dia no ensino médio e daqui a pouco conheço meu guarda-costas. Sim, meu pai contratou um guarda-costas, ele diz que o mundo está perigoso, e não quer eu saindo sozinho á noite. Está quase na hora do café da manhã, e ainda estou deitado.... Acho que já vou me arrumar.
            O jovem levanta da cama, vai até o banheiro e toma um banho gostoso e um pouco demorado. Penteia os cabelos e põem uniforme, terminando tudo ele prepara para descer.
            - Filho! Desça aqui, quero te apresentar uma pessoa! Disse Conrad, pai do garoto.
            - Já vou pai!
            Desço as escadas e dou de cara com um rapaz alto, moreno e forte, sentado no sofá conversando com meu pai.
            - Filho, esse é Raffaelo seu guarda-costas! Raffaelo esse é meu filho que eu te falei.
            - Muito prazer, vou te proteger a qualquer custo! Disse num sorriso realçado pelo seus olhos esverdeados.
            - Prazer também! Iremos nos dar muito bem! Disse sorrindo para retribuir o mesmo. – Acho que vou tomar café, servido?
            - Não, não obrigado! Já tomei, mesmo assim obrigado!
            - Então até logo!
            Tomei meu café, como de costume, e fui escovar os dentes e passar meu perfume antes de sair.
            Peguei minha mochila e fui até o carro, já que ele ia me levar. Me despedi do meu pai e sai. Raffaelo já estava me esperando parado do lado do carro, então desci os degraus da pequena escada. No último degrau eu me desequilibrei e acabei caindo, antes que me machucasse feio, senti mãos envolvendo minha cintura.
            - Cuidado! Você está bem? Disse Raffaelo, olhando fixamente para meus olhos.
            - Esstou... Me desculpa, como sou desastrado! Disse abaixando a cabeça, aqueles olhos de novo ... me encantavam...
            - Que nada... Pera ai que cheiro bom é esse? Disse ele surpreso
            - Qual? Disse vermelho
            - Esse! Disse cheirando meu pescoço. – Esse perfume é de um grife francesa certo?
            - Sim...
            - Sabia, bom vamos indo se não você se atrasa... rsrs!
            Fomos até o carro e ele me levou até o colégio, durante o trajeto conversamos e descobri que ele tem 25 anos e já foi do exército. Não saía da minha cabeça, a parte que ele me olhou nos olhos com aquela preocupação afetiva, e da parte que me cheirou. Será que estou gostando dele?
            - Bom chegamos! Entregue!
            - Até mais! Disse saindo do carro.
            - Até e vê se não escorrega de novo tá? Rsrs....
            - Tá.... Disse vermelho de vergonha.
            Fechei a porta do carro e caminhei até o colégio, era grande, parecia vários apartamentos juntos. Avistei meu amigo Zac e vou lá cumprimentá-lo. Enfim meu primeiro dia de aula, conhecer amigos, namorar nnnão pera... Será que o Raffa gosta de mim? Será que ele sentiu alguma coisa? Será só amizade? Melhor eu ir.....
                                                           Continua.
  •  Feita por Freir
Arigato Freir-chan x3

Palavras da autora:
            Hum curtinho, mas só para esquentar. Decidi adiantar e escrever o primeiro capítulo. Nessa história vou fazer meu personagem baseado um pouco em mim, temperamentos, gostos e sentimentos. Espero que gostem, até lá, beijos a todos. ; ) Ah vou botar um personagem baseado no meu melhor amigo *-*, e digamos que ele vai viver altas aventuras colegiais. Ficou curioso, u.u aguarde..... 

Segue abaixo duas fotos para capa do "livro".


Os Letraks - 6

O chão era gelado e duro, as faces dos meninos estavam coladas nele. Edwar, Hariel e Simon esparramados pelo piso abrem os olhos lentamente, vendo com a visão embaçada uma sapatilha marrom em suas frentes.
– Espere Ilan! – pediu uma voz feminina.
Estou no céu?” – pensou Edwar tentando se equilibrar com o auxílio dos braços.
– Não vou voltar nunca mais aqui, Lucy – vociferou Ilan zangado. – Você é uma bruxa! Não acredito que você mentiu para mim, por todos esses meses! – disse Ilan cerrando os pulsos. – Pensei que você era normal, mas é uma bruxa de Satanás!
– Eu não menti! – retrucou Lucy – E não sou uma bruxa! Nunca menti para você, Ilan. Apenas não falei a verdade.
– É quase a mesma coisa.
– O que está havendo? – perguntou Hariel com um tom severo a ajudar Simon a se levantar.
Ilan olhou com ódio entre os olhos até Hariel, deu um passo para trás e depois se retirou a xingar coisas inaudíveis. Kastemyra, agora com nome de Lucy usa a antiga roupa que estava a vestir na primeira vez que avistou Edwar. Lucy franze suas sobrancelhas.
– Não queria que Ilan me odiasse – falou a moça para ela mesma.
– Vocês já se conheciam? – perguntou Edwar já de pé com uma mão na cabeça.
“Dor de cabeça”
– Sim, já alguns meses eu e ele nos conversamos – respondeu Lucy, depois se virou indo até o balcão na entrada – até tivemos um encontro, mas queríamos deixar tudo escondido, pois ele já namora. – terminou ela com um tom triste.
– Mas, vocês pareciam…
– Esqueçam isso! – disse Lucy a interromper Simon. – Vocês três são os que estão aptos a se aventurar nas terras de Karnaban?
– Estou! – respondeu Edwar com um largo sorriso no rosto a se mover ao lado do balcão – Vou buscar as minhas coisas neste exato momento.
– Só peço que não contem a ninguém, os humanos não podem saber disso! – pediu ela.
– Humanos? – sorriu Simon a falar – Se algum de nós contarmos isso a alguém… irão chamar a ambulância do hospício.
Edwar da um passo para fora da biblioteca.
– AAHH!
– O que foi? – pediu Simon com uma cara curiosa.
– An… a… existem fadas e duendes lá fora! – respondeu assustado retrocedendo o passo.
Lucy ri.
– Seus olhos agora podem ver o que estão dentro e fora dos livros. – respondeu a mulher. – Este mundo inteiro estava oculto até vocês descobrirem a verdade sobre o mundo. As criaturas bondosas vivem entre nós por toda a vida.
– Todas elas saíram de dentro dos livros? – perguntou Edwar a sorrir.
Lucy apenas concorda com a cabeça.
– E nós Hari? – questionou Simon. – Vamos pegar as nossas coisas também!
Os longos cabelos de Hariel estão mais acinzentados do que outrora. Ele fecha os olhos em preocupação.

Como Aprende a Amar - 4

Notas da Autora


todos tem se dia negro mais sempre existe uma luz para direciona a sai da , da escuritão

Capítulo 4 - Manha estranha

Manha clara de sol o celular de Lucas toca e ele desperta de seu sono e atende
 alo - Lucas fala sem animo
oi Lucas você esta acordado-fala uma voz feminina do outro lado - era Samanta
Samanta você acabou de me acorda - Lucas fala com voz de sono
me desculpa mais é que eu queria sabe se eu posso passa ai antes de ir pra escola - Samanta fala ansiosa
pode aconteceu alguma coisa - Lucas fica preocupado
é que eu estou na casa de uma amiga e eu queria que você conhece-se ela antes de chega na escola - fala Samanta do outro lado
tudo bem pode vim vou passa o endereço - ele passa o endereço e desliga o celular e vai para o banheiro faz sua hingiene , terminando ele vai a cozinha fazer o cafe quando escuta o interfone toca  vai atende e ver que é sua mais nova amiga e outra garota ele aperta o botão pra libera a entrada das garotas.
quando as garota chega na porta ele ja esta com ela aberta 

sábado, 17 de agosto de 2013

Como Aprende a Amar - 3

Notas da Autora


quando se pensa que é acaba descobrindo que não passa de um engano

Capítulo 3 - Onde tudo vai da


Fanfic / Fanfiction de Histórias Originais - Como aprende a ama - Capítulo 3 - Onde tudo vai da

O amor e um Tabu - 4

              Faz uma semana que estamos aqui no hotel, Suzana esta nos levando para um monte de lugares. A casa dela já esta pronta e amanha chegas os moveis, ai já poderemos nos instalar. Agora mudando de assunto, ultimamente Diego esta... como posso dizer?... distante de mim, gostaria de conversar com ele hoje mais por algum motivo minha irmã quer que nos a acompanhemos em uma festa de gala, (por causa do trabalho).

Na festa havia bastantes pessoas, me senti um pouco incomodado, inclusive porque Diego ficou quase o tempo todo rodeado de mulheres, isso me deu raiva e um grande aperto no coração. Fomos ao mercado fazer compras para a casa já poderemos ir para lá, a casa e enorme, tem 4 suítes (o quarto da Suzana, o meu, e dois de hospedes que agora e um porque o outro ficou para o Diego) um escritório, sala de jantar, sala de vídeo, sala de jogos, cozinha, ou seja e enorme.

Eu – vou ir dormir, boa noite – digo beijando a testa de Suzana.
Diego – também vou dormir, boa noite

Umas três horas da manha eu levanto para beber agua e vejo Diogo na cozinha.
Eu – não consegue dormir?
Diego – não, estou sem sono e você?
Eu - também, vim beber um copo de agua.
Fomos para o meu quarto, era a chance perfeita de conversarmos, ficamos em silencio por um tempo.
Diego – a sua irmã e bem legal.
Eu – si..sim – digo um pouco embaraçado, o que esta acontecendo comigo? Meu coração esta acelerado, e estou ficando quente.
Diego – você esta com febre? Seu rosto esta vermelho - fala se aproximando de mim.
Eu – e.. eeu e...es...tou...bem...- seu rosto estava muito perto.

Os Letraks - 5


Os passos do casal ressoavam junto aos de Kastemyra. Os três passam pelo corredor que outrora Edwar passara “mal”. Depois de algumas passadas na fria pedra, uma nova sala se alastra em suas visões. Ao centro desta estavam Edwar e Ilan sentados frente a uma mesa. – Bom dia! – disse Simon vendo as costas de Edwar. Ele, mesa acompanhado por Hariel, contorna a e se senta frente ao garoto. – Santíssimo! – assustou-se Simon – o que aconteceu com você menino? O que são esses olhos? Hariel fitava Ilan, o modo que o rapaz estava comendo ao lado de Edwar, suas roupas amarrotadas, suas linhas nos rosto que expressavam cansaço. – Não lembro muito direito. – respondeu. Ilan olha para Edwar com o cenho franzido. – Pelo menos se lembra de nunca mais tomar uma poção que não sabe seu efeito? Edwar retribui o olhar, mas o seu era irritadiço com a implicância de Ilan. – Sim. – impacientemente respondeu lentamente. Os sentimentos entre os dois eram intensos, pareciam que iriam enforcar um ao outro a qualquer momento, sem falar que de seus olhos, parecia que saiam raios que se chocavam no encontro dos olhares. – Vamos parar com esse amor entre as madames! –pronunciou Hariel impaciente – O que estamos fazendo aqui? – olhou para Kastemyra – eu tenho coisas muito importantes a fazer, eu preciso sair desse livro. – Porque a pressa? – perguntou a moça a pegar uma bolacha. – Porque já se passou um DIA! – retrucou Hariel. Simon sorria enquanto apenas observava Edwar e Ilan discutirem entre si. – Hum. – começou Kastemyra – Como vocês acham de deve estar lá fora? – Não quero saber se o dia está belo, eu quero sair daqui! – respondeu Ilan exasperado – nessa hora eu já deveria estar na faculdade! – Nesta hora? – pensou Kastemyra olhando à bolacha que portava uma aparência rústica.