Agora o blog tem um grupo no WhatsApp *u*
Para aqueles que quiserem entrar é só me mandar uma mensagem no WhatsApp
Número: 12 991360875
Salvo que quem fizer algum tipo de trote ou usar meu número para fins malignos irá ser denunciado.

segunda-feira, 17 de março de 2014

O Único Amor - 5

Capitulo 5.    Eu quero
Já se passaram uma semana depois daquilo, Miro tem dormido no meu apartamento, não comigo pelo contrario ele não toca no assunto ou em mim, e como se isso tudo não tivesse acontecido para ele.
Mas graças a isso ele se enturmou com Uzui e os meus outros amigos.
Miro me acorda sempre cedo com a café já pronto, adoro o cheiro da comida dele, pra falar a verdade adoro tudo nele, não me lembro muito o quê aconteceu naqueles dias só tenho sonhos, uns bons, outros ruins e a maioria muito eróticos.
Tive uma noite inquieta, la para as três consegui dormi, o sonho começou comigo no lago e eu penso droga este sonho de novo, mas e diferente a beira do lago tem um barquinho e me lembro da minha mãe dizendo para eu nunca ir para o lago sozinho.
-Sempre espere o Miro ele vai cuidar de você.

Não posso esperar a Miro ele esta distante e frio comigo, deito no barco e ele começa a flutuar no lago, de repente percebo que estou deitado no chão do chalé – Você e muito descuidado-A voz de Miro, eu continuo com os olhos fechados- Vai me ignorar é-Ele então me beija desabotoa minha blusa e passa a língua por todo o meu tórax mordisca meus mamilos e eu não consigo ignora lo começo a gemer e pronuncio seu nome.
-Rayan você esta bem?
Abro os olhos e ele esta bem a minha frente assustado.
_Precisa de algo, você estava me chamando, esta sentindo alguma dor?
-Sim preciso.
-De que?
-Disso.
Envolvo o seu pescoço com meus braços e o beijo e penso droga o que estou fazendo, mas meu corpo estava em chamas e parece ter vontade própria,eu não consigo me controlar estou perdendo a razão.
-Ray... pare
-Miro estou com febre, meu corpo queima e você e o único que pode fazer isso parar.
Eu olho em seus olhos, ele estende a não e segura meu cabelo e o puxa ate seus lábios.
-Eu já de machuquei uma vez não quero fazer isso de novo.
-Você não vai, você sabe fazer sem me machucar,foi minha primeira vez Miro,por favor, mais uma vez- Falo com voz manhosa
Ele me beijou com suavidade, me deitou e se deitou encima de mim encostou os lábios em minha orelha e dize:
-Se doer eu paro, você me promete que me avisa.
-Prometo
Assim ele mordeu minha orelha e eu gemi desta vez eu gostei do som, suas mãos deslizava pelo meu corpo ainda com roupa.
-Essa será nossa verdadeira primeira vez.
E de vagar tirou minha roupa, realmente parecia uma cena de mangá, ele percorreu toda a extensão do meu corpo, e então ele se despiu.
-Da próxima você tira minha roupa.
A cada palavra dele eu ficava mais excitado
-Aqui você deve me tocar também
Ele pegou minha mão e a colocou em seu pênis que estava duro e eu o sentir pulsar, ele pegou o meu e ficamos nos acariciando, ele parou e deitou sobre meu corpo me beijou como seu beijo era bom e seu cheiro, como o cheiro deste homem pode me enlouquecer, sua boca deslizou para minha orelha passou pelo meu pescoço chegou aos mamilos e mordia um enquanto apertava o outro entre os dedos beijou minha barriga, me chupou enquanto brincava com minhas bolas, e eu gemia, meu corpo todo pegava fogo.
Eu falei errado ele não era o remédio para minha febre, ele era a razão dela
-Miro... eu vou... gozar
-Não, ainda não.
Então ele voltou e me beijou agora senti o meu gosto em sua boca, ele estendeu a mão e puxou a gaveta do criado e tirou um vidrinho de la.
 -O que e isso?
Realmente eu não queria saber só queria que ele continuasse.
-E- Ele pela primeira vez ficou vermelho-Lubrificante
Quando foi que ele colocou isso ai .Ele se ergueu e colocou o lubrificante em seu dedo deitou novamente e me beijou desceu a mão  e enfiou o dedo, não vou mentir doeu
-Esta doendo?
-Não
-Mentiroso
Ele mexeu o dedo dentro de mim e eu corei, ele enfiou outro dedo e eu corei mais ainda.
-Droga como você me excita não core assim senão eu enlouqueço- Me beijou enquanto enfiava o terceiro dedo- Ray eu posso...?
Eu devia estar parecendo um tomate de tão vermelho
-Não pergunte, apenas faça.
-Se eu não falar nada você não vai ficar assim vermelho e ai acaba metade do meu tesão.
Vermelho essa cor era perfeita, pois mostrava o estado do meu corpo em fogo então ele penetrou em mim devagar e eu gemi
-Quer que eu pare, esta doendo
Estava, mas parar ele era louco eu balancei a cabeça negando, e ele enfiou mais um pouco e de novo então eu notei que ele parava para ver minha cara e me escutar gemer. e guando ele enfiou tudo passei as pernas na sua costa e o prendi ao meu peito,encostei meus lábios em seu ouvido e dize:
-Miro vê, você esta todo dentro de mim.
Ele me olhou assustado eu o senti pulsar dentro de mim, ele me beijou com força e sentou na beirada da cama comigo preso em seu corpo.
-Cara pare de me seduzir isso e ruim pra você
E começou a me quicar em seu colo eu me agarrei a ele e gemia em seu ouvido, e mais, gemia seu nome ele ficou mais excitado.
-Ray seu cabelo solto assim balançando enquanto a gente faz amor me enlouquece.
Eu já dize que tenho um cabelo preto como piche e comprido quase no meio da costa, sempre o trago preso com um elástico e sempre uns fios se soltam e cobrem meu rosto,sou um pouco tímido por isso o deixo assim.
Ele me pegou e colocou de quatro na cama, uma mão segurou meu quadril e a outra pegou meu cabelo e me penetrou, e isso era excitante, pois ele gemia alto e segurava meu cabelo e gemia na hora lembrei da crina de um cavalo e falei pra ele
-Miro você esta me cavalgando,... Miro ah
Ele parou me virou para ele nos dois quase ajoelhados segurou meus cabelos, mordeu meu pescoço e enfiou de novo e de novo como se estivesse batendo uma estaca cada vez mais fundo e mais forte e eu enlouqueci comecei a gritar
-Miro, Miro
E ele me mordia e me penetrava, enfiava tudo em mim e os dois não aquentado mais gozamos juntos mas ele não parou se apertava em mim tentando enfiar mais só que não tinha mais nada para entrar.

Nossos corpos estavam suados e melados,nos deitamos na cama abraçados e ofegantes,Miro enfiou o nariz em meus cabelos e mal conseguia respirar.
  • Feita por Mei Kurosawa
Arigatoo, sorry a demora

5 comentários:

  1. sangramento nasaaal... socorro, perfeito demais <3

    ResponderExcluir
  2. Obrigada a todas esta historia é a que eu mais gostei de escrever e ver que vocês gostaram me deixa hiper feliz,eu amo voces

    ResponderExcluir