Agora o blog tem um grupo no WhatsApp *u*
Para aqueles que quiserem entrar é só me mandar uma mensagem no WhatsApp
Número: 12 991360875
Salvo que quem fizer algum tipo de trote ou usar meu número para fins malignos irá ser denunciado.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Estações - 2

Verão

     Naquele momento perguntei-me se ele realmente me amava, e cheguei a uma conclusão, não, ele não me amava era somente uma confusão eu ele mesmo arrumou. Enquanto ele se levantava sai a pose e luta, e percebi o quanto idiota eu estava agindo, pensando que eu ia ter que acabar brigando com ele, quando o Ukyo se levantou voltei a perguntar:
-Eu perguntei, por que você me beijou.


Com um sorriso diferente e todos os outros que ele já deu, e levantando, ele diz:
-Hein? eu já disse, e por que eu te amo.
Aquele sorriso, e tão diferente os outros, por que, sua voz repetindo essas palavras, não quero mais ouvir, não quero mais ver esse sorriso. Com minha espreção de sempre eu disse sem saber o que eu estava sentindo:
-Você não entendeu minha pergunta, então vou fazer uma pergunta mais simples, por que você acha que me ama ?
Ele parecia um tanto confuso com a pergunta, ele ao continuar sem dizer nada, eu continuei a falar:
-Vamos recapitular o que você disse, você disse que eu parecia triste, então de inicio veio falar comigo para ver se eu continuava a parecer triste, a continuar sem expressão, você realmente achou que eu estava triste, e isso virou um sentimento de compaixão, por isso você acabou confundindo esse sentimento com amor.
Com a vos baixa Ukyu fala:
-Não e isso....
Enquanto eu continuo:
-Alem domais você me disse que seus pais viajam muito, e você se mudou para não atrapalhar as viagens deles, e agora que eu parei para pensar ao lado do prédio onde você mora tem uma padaria, por que precisaria  ir tão longe ? e se seus pais viajam muito por que eles iriam querer que você visitasse esses lugares.
Por um segundo tudo fica em silencio, então Ukyo olha para min e fala:
-He... minha mentira foi descoberta, eu só queria ver você novamente, por isso fui tão longe, queria saber o que  poderia mudar sua expressão, por isso queria que você viesse comigo a tantos lugares, eu só queria esta perto de você, por que....Eu realmente te amo.....
Novamente aquela sua suave voz, aquele sorriso que não parecia qual quer outro, não quero ver, não quero ouvir, eu não acredito que isso seja amor.....Não.....Eu não quero acreditar que isso seja amor....
Volto a falar, com minhas palavras de sempre, desmanchando o sorriso de Ukyo, e, aparentemente o deixando mais confuso:
-Não... Eu não quero sua compaixão, ou amor, seja lá o que for, eu sei que no final de tudo e só questão de tempo ate a verdade ser dita, eu sei que no final de tudo, isso vai desaparecer, pode ate ser palavras bonitas que são ditas agora, mas no final todos somos apunhalados pelas costas....
Eu realmente perdi o controle dessas  palavras, por acidente deixei escapar um pouco do que sentia, viro as costas mas antes de andar Ukyo fala com uma voz apertada:
-Claro......Acho que e assim que você deve se sentir, mas nem todos são assim, você pode ter certeza que eu não sou o que você pensa que e, é não ai ser essas simples palavras que vão me fazer desistir de você...Eu quero saber, qual e seu verdadeiro coração....O que você realmente sente, eu juro, nunca vou te abandonar...
Não, eu não quero acreditar, ele diz  que não ai ser essas simples palavras que vão fazer ele desistir, mas também não ai ser essas palavras que vão me fazer começar a gostar dele, deixo um olhar escapar para traz e continuo a andar ate em casa, o resto das férias em casa trancado no meu quarto, tenho sorte que eu e minha mãe não brigamos no resto das férias....
Um dia antes das férias acabarem tenho um sonho um tanto estranho, estava em um lugar escuro afundando na escuridão, não esta respirando, e estendia a mão a uma luz, que ofuscava o escuro, toda vez que ia alcançar a luz, caia mais fundo na escuridão...Mas o que seria aquela luz tão forte e quente.......
Acordo com o silencio do meu quarto, observo que o tic-tac do relógio parou, então olho o horário no meu celular, ainda era cedo, me arrumei e fui para a escola, o primeiro dia de aula.
Ao passar a recepção fui direto a minha sala, ao chegar la sento na ultima carteira do lado da porta, e fico lá, quando de repente tenho uma surpresa, Ukyo entra na sala, ele realmente esta na mesma sala que eu, sou uma pessoa com muita má sorte. mas pelo que parece ele não me nota, uma garota se senta na minha frente e com um sorriso fala:
-Olá, pode me chamar de Madoko, ou se quiser Kou,
Eu olho para ela, uma garota de olhos castanhos claros, seus cabelos eram curtos e igualmente castanhos como os olhos, parecia ser do meu tamanho, apoio o rosto na minha mão apoiada com o cotovelo na mesa, eu respondo:
-Há... pode me chamar de Yoru.
Rindo ela diz:
-Claro Yoru.
A professora chega na sala, todos em silencio, a aula começa. O sinal toca, já e hora do intervalo Madoko se vira novamente e fala comigo, conversamos sobre livros, e ela me fala sobre alguns animes e mangas, nunca vi alguém que gostasse desse tipo de coisa, mas tudo bem.
A aula novamente começa, e novamente termina, eu e Madoko somos os últimos a sair da sala e amos juntos ate a biblioteca, a bibliotecária não estava lá, Madoko vai procurar um livro qualquer só para ler, enquanto a min, procuro o novo livro de um filosofo, procuro entre as estantes cheias de livros, ate achar o que eu quero, só a um problema, esta na parte mais alta da estante, quem manda eu ser tão pequeno, estico meus braços e pernas, quando uma mão quente encosta na minha mão gelada, e a levanta ate o livro, e o pega, com uma voz suave fala:
-Pronto, assim e mais simples.
Conheço aquela voz, aquele toque tão quente, era o Ukyo que continua a dizer:
-Yoru, sabia que eu ia te encontrar novamente, você se lembra, eu disse que não ia desistir e você.
Quando eu ia falar Madoko chegou no corredor falando:
-Ei, Yoru achei um livro interessante, e você já achou o seu ?
Antes que eu pudesse responder Ukyo fala sorrindo:
-Oi, meu nome e Ukyo e o seu ? 
Madoko sorrindo responde:
-Olá, e Madoko, mas pode me chamar de Kou.
Esses dois se entendiam, saio de lá, registro o livro para poder pegar e levar para casa, mas entes de sair da biblioteca, Madoko e Ukyo  falam juntos:
-Espera.
Somente Madoko continua:
-Heee... Vamos juntos num Shoping aqui perto ?
Por estavam me convidando, bem eu só respondi:
-Não quero, vão sozinhos.
E continuei andando, mas aqueles dois insistiram tanto, que acabei indo.
Foi realmente cansativo, mas, eu acho que foi, so um pouco, divertido.
Volto para casa, tomo banho, faço algo para comer, e antes de dormir leio um pouco do livro.. Uma frase me chamou a atenção ''Avisto tua imagem borrada, sob o sol desse verão, sinto no meu peito essa dor de um amor, preciso de tua cura, e a tua presença, o seu calor do meu lado, com sua figura.''
Não sei por que, por um segundo me lembrei do .......Ukyo........Deixo de lado o livro e vou dormi.
No dia seguinte, acordo me arrumo, tomo café e ou para escola. Madoko se senta na minha frente e o Ukyo do meu lado, so isso de anormal, ao chegar uma semana que tem um feriado, Madoko convida eu e Ukyo para ir em um parque aquatico, eu não aceito pois não quero me apegar mais a Madoko, muito menos ao Ukyo...Ao pensar nisso semti uma sensação estranha, como se fosse um calor subindo no meu corpo, mas esta tudo bem, também não quero que eles vezam algo, se eles vissem iriam me perguntar, e eu realmente não vou querer responder.
Continuando  andando tropecei e quase... Quase ?... Sim quase cai, mas Ukyo que vinha atrás de min me puxou, so que nisso torci meu pé, e meu celular cai, me abraçando forte Ukyo fala:
-Yoru, você esta bem ?.
Eu estava tão perto que ouvia o coração de Ukyo, o corpo dele, tão quente encostando no meu corpo gelado, era uma ótima sensação, mas eu não queria ficar em seus braços, isso poderia ser perigoso então eu falo como sempre (obvio) :
-Sim estou bem, mas ficaria MUITO melhor se você me saltasse.
Ele tira os braços em torno do meu corpo, da uma risada e diz:
-Eu queria te pedir, por favor venha ao parque comigo e a Madoko.
Eu não sabia por que deveria ir então perguntei :
-Me de um motivo para eu ir.
Ele sorri, e fala com alegria:
-Eu e a Madoko queremos que você vá, e eu tenho certeza que vai ser muito mais divertido se você for.
Aquela voz ele alegre e doce, eu respondi:
-Tudo bem eu vou, mas só se eu não entrar na agua.
Ukyo concorda acenando com a cabeça ao mesmo tempo dizendo com uma voz suave:
-Claro
Pego meu celular quando Ukyo fala:
-Ei...e... me passa o numero do sue celular, eu não sabia que você tinha.
Respondo:
-Pra que ?
Ele começa a rir e fala :
-E só para eu te ligar quando a gente for para o parque.
 Eu aceno com a cabeça confirmando, quando ando em direção dele para dar o numero, tropeço novamente, eu avia esquecido que torci o pé e caio nos braços de Ukyo, por um segundo penso que poderia ter sido sorte, mas logo vi que estava errado. Ukyo percebe meu pé, e me acompanha ate em casa, ate lá nem um nem outro disse uma palavra.
Ao chegar na minha casa ele me deixa no portão eu alo meu numero para ele, e ele me da o seu, e vai embora. entrando em casa vou diretamente ao meu quarto, e me jogo na cama, e comecei a pensar que seria divertido esta com meus.....Amigos....Ukyo......Madoko......Será que são os dois meu amigos...Ate o ....Ukyo....Por que eu estava pensando tanto no Ukyo? Por que me pego toda hora pensando nele ?.....Por que....Esta tão difícil respirar perto dele.....Por que....Será que isso e que chamam de......Paixão.....Pelo o Ukyo...... falta só um pouco para esse verão acabar, será que eu conseguirei descobrir esse sentimento ate o fim do verão....?   
  Eu estou me apegando bastante a eles...
Continua.......
Nota da autora:
Yoru,Yoru tome cuidado, esse sentimento pode ser doce, porem amargo, o que será que ira acontecer...
Espero que estazam gostando.


  • Feita por Mairy-chan
Arigatoo Mairy x3

3 comentários:

  1. Muito obrigado por comentarem espero que continuem a ler. (Desculpa por não ter respondido antes meu pc e bugado )

    ResponderExcluir