Agora o blog tem um grupo no WhatsApp *u*
Para aqueles que quiserem entrar é só me mandar uma mensagem no WhatsApp
Número: 12 991360875
Salvo que quem fizer algum tipo de trote ou usar meu número para fins malignos irá ser denunciado.

sábado, 30 de maio de 2015

O Único amor - 15

 Perda

-Meu anjo que cara e essa?
Uzui e Deyan se aproximaram, abracei Uzui e chorei, eles me levaram para um lugar reservado e contei tudo, uma historia que começou com meu aniversario de dezesseis anos no chalé do lago de como me diverti com meus pais,como estava feliz e como tudo acabou como meu mundo havia se reduzido a nada e como a quatro anos atrás esta dor voltou a acontecer.
-Desgraçado,eu o mato um crime limpo,não com muito sangue eu vou estripá-lo,como ele pode sabendo...

-Não Uzui,eu já sabia que ele não me amava,me prometa que não vai fazer nada,hoje e apenas mais um dia que eu gostaria que não existisse mas existe e ontem foi o melhor dia da minha vida pelo menos uma parte dele.
-Meu anjo,cuidar de você e meu trabalho,não posso deixar isso assim.
-Não sou criança,sou um homem,vou parar de chorar e resolver isso como homem, o que aconteceu foi uma experiência,um dia vou...não sei,mas não vou mais agir como um personagem de mangá.Vamos finalizar este ano felizes pois ele foi o melhor ano da minha vida.
Apesar de tudo sou homem,não vou me abater porque Miro me enganou,se agi como uma mulherzinha a culpa foi minha e de mais ninguém.
Quando estávamos voltando Deyan segurou minha mão e beijou rapidamente meus lábios.
-Olha a qualquer hora em qualquer lugar e só me chamar não importa para o que for,se é para matar e desovar o corpo dele ou fugir com você para a lua,me chame
Ele dize isso e não esperou resposta.
Como as ultimas provas estão se aproximando e ainda tenho que fazer um projeto em forma de tese, passa um longo tempo em  grupo de estudos, isso me faz bem pois assim posso me esquecer um pouco de Miro. Há dias não vejo Miro e isso esta me matando, Uzui existe em me buscar e levar para casa deste meu aniversario, hoje volto por volta das dez horas e me deparo Asami esperando o elevador.
-Você e o Rayan!Não fomos apresentamos ainda,não é?
-Ah!Sim.
-Estava ansiosa para conhecer o padrinho do Mirosaki
-Padrinho?
-Sim,do nosso casamento,não me diga que ele esqueceu de te falar
ou
Quando o elevador chegou Miro estava dentro,me olhou seriamente pegou Asami pelo braço e a puxou a afastando de mim, me senti sujo o que foi agora não posso nem estar perto de sua preciosa noiva? Ela sorriu olhando para mim enquanto ele apertava o botão para subir.
-Espere querido o Rayan vai subir conosco.
-Não,desculpe Asami,esqueci uma coisa na faculdade,tenho que correr senão perco o trem e temo que voltarei no ultimo,ah meu Deus!A estação e tão escura e perigosa,que azar o meu.
Miro olhou para mim com cara de ódio e fez que ia sai do elevador,mas a porta estava se fechando eu levantei a não e dei tcauzinho.Como criança subi as escadas,acho que levei meia hora para entrar em meu apartamento, ele esta frio,mais eu não vou chorar,posso amá-lo,mas o que ele fez...
Fui para a cama depois de um banho sem comer nada, nem me lembro quando foi a ultima vez que fiz uma refeição decente, e chorei ate dormir. Minha mãe segura minha mão e nos caminhamos na beira do lago,seu olhar esta meio distante. 
-Querido como e estar com dezesseis anos
-Mãe,você sabe já teve esta idade
-E mesmo mas parece que me esqueci.Querido,veja o Mirosaki chegou, sabe confio nele sei o quanto ele te ama,sei que ele vai cuidar de você.
-Não,mãe Miro vai casar e terá uma família,apenas as mulheres podem gerar bebes - Eu segurava as lagrimas
Minha mãe ri e beija minha testa
-Amor não tem haver com isso,e o que há dentro que conta,ele ama você não Asami,ele te escolheu assim como seu pai escolheu a...
Não consegui ouvir o que ela falava sua boca se mexia mas não saia som algum,comecei a ficar com medo.
-Como assim mãe,o que o papai escolheu?
Ela olhou dentro de meus olhos e começou a caminhar sobre o lago, parou e vi meu pai,ele beijou sua testa e ela entrou em uma neblina. Meu pai sorria parado olhando para mim, não se mexeu mas eu podia ouvir sua voz me dizendo que me amava, de repende ele levantou a mão me tanto adeus e caminhou em direção a neblina, mais uma vez eu estaria sozinho,se eu não os impedisse desta vez os perderia novamente.
-Mãe,pai,esperem me leve com vocês,eu não quero ficar sozinho.
Corri e tentei segui-los,consegui!Segurei a mão do meu pai.
-Pai! Por favor não vá. Não quero ficar sozinho!
- Rayan, sou eu
Abri meus olhos e lentamente a figura de meu pai se transformou em Miro
-Miro?
-Eu vim cozinhar,aposto que não comeu nada hoje.
-Não precisa - Miro continuou segurando minha mão- Vá cuidar da sua noiva
Miro olhou em meus olhos e me beijou
-Pare,ela já esta aqui você não precisa mais de mim,para...
Ele não esperou começou a me beijar e tirar minha roupa
-Você e meu, Ray você e meu

Miro me amou apenas repedindo isso.Cansados e suados pensei ele e meu, quando comecei a dormir percebi que Miro se levantou e se foi mais uma vez eu estava sozinho
  • Feita por Mei Kurosawa

5 comentários:

  1. Obrigada por ler

    ResponderExcluir
  2. Continua please!!! Eu realmente estou sem palavras... Que história perfeita!!!

    ResponderExcluir
  3. História legal . sinto muito pelo Ray .

    Continua , quero saber como essa história vai terminar

    ResponderExcluir
  4. MANO PELO AMOR DE DEUS CONTINUA MDS CONTINUA PFPFPFPFPFPFPFPF

    ResponderExcluir