Agora o blog tem um grupo no WhatsApp *u*
Para aqueles que quiserem entrar é só me mandar uma mensagem no WhatsApp
Número: 12 991360875
Salvo que quem fizer algum tipo de trote ou usar meu número para fins malignos irá ser denunciado.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Problemas de Colegial - 2

Capitulo 2


Ele não me disse exatamente o que quis dizer com aquilo, ele so ficou calado pensando no que disse e depois se levantou e disse que precisava ir, porque queria pensar e colocar em ordem seus sentimentos, mas não sei se esses sentimentos eram por mim. No outro dia fui ver se ele estava no mesmo lugar de sempre, mas não havia sinal dele, mesmo assim me sentei la sozinho e esperei, eu realmente gostaria que ele estivesse do meu lado.

– Droga de sentimento. – disse para mim mesmo olhando para baixo com as mão no rosto,

– Haru–sempai?
– Pensei que não viria. – digo olhando para cima e vendo Naoko na minha frente e ele estava com lagrimas nos olhos. – o que houve Naoko–chan?

– Sempai.. – ele me abraça e começa a soluçar em meus braços. – dói tanto sempai.

– Esta tudo bem, eu estou aqui... – falo o abraçando também. – mas me conte o que aconteceu.

Ele levanta a cabeça ainda me abraçando, mesmo com aquela cara de choro ele era realmente fofo.

– eu.. – ele ainda soluçava um pouco. – eu pensei ontem sobre o que você me disse, só..sobre qualquer tipo de amor ser certo... – ele então saiu dos meus braços. – obrigado, mas eu já me acalmei. – ele senta então ao meus lado e fica olhando para suas mãos em seu colo.

– tudo bem, continue...

– Eu então fui falar com um amigo meu, que me distanciei por causa desse sentimento, – ele então me olhou com os olhos enchendo de lagrimas. – eu contei o que sentia pra ele e que esse tinha sido o motivo de nunca mais ter procurado ele, mas então ele disse que não sairia com um cara como eu. – e então olha triste para o céu.

– Esse cara é um idiota, como pode não querer sair com você. – eu o olhava com um olhar doce e um sorriso no rosto quando ele se virou para mim meio surpreso.

– Porque diz isso?

– Porque se eu fosse ele eu com certeza sairia. – e então coloquei minha mão sobre seu rosto. –mesmo você sendo um garoto, Naoko–chan conseguiu que eu me apaixonasse por você.

– Haru–kun. – seus olhos começaram a encher de lagrimas novamente.

– Não chore mais, – e limpei suas lagrimas. – Naoko fica mais lindo com um sorriso no rosto.

O sinal bateu antes que pudemos terminar a conversa, mas eu fico mais aliviado de ter contado o que eu sinto para Naoko e espero que ele me corresponda. Quando estava saindo da sala alguém me chama entre a multidão de alunos nos corredores.

– HARU–KUUUUN

– Naoko–chan – e me viro rápido com um sorriso no rosto e com os olhos brilhando.

– quem é Naoko–chan? – era meu amigo Yamada.

– Cara você é o pior. – e coloquei a mão em seu ombro.

– o que eu fiz ?

– Me deu falsas esperanças, foi isso.

– Sinto muito que essa Naoko–chan não tenha vindo te procurar como em sua imaginação, mas não me culpe. – ele deu uma risada. – Mas eu so queria te convidar pra comer algo comigo, o que me diz? – e então ele sorriu pra mim, não tinha notado que o sorriso dele era tão bonito...

– Vamos sim. – disse tirando a mão do seu ombro.

–quero comer um hambúrguer ou algo assim pode ser?

– por mim tudo bem...

– o que houve com você haru? Essa Naoko–chan de deixou pra baixo né.

– E se eu te disse que Naoko–chan é um homem? E que me confessei pra ele, mas não tive tempo de ouvir sua resposta, por que a merda do sinal tocou.

– ah, levar um fora de um cara parece pior ainda.

– Ele não me deu o fora, só não me deu nenhuma resposta ainda, ele deve ter que pensar sobre o assunto, eu disse isso depois dele me contar que levou um fora do cara que ele gostava ou algo assim.

– Nossa e ainda leva um fora de um homem depois de se confessar no momento mais sensível e mais carente que ele poderia ter. – ele se curvou um pouco para olhar bem meu rosto. – Mas pior ainda é que parece que se aproveitou da situação.

– como assim me aproveitei? Eu so quis tentar conforta lo, para ele saber que eu estava ali pra ele que eu gostava dele... – eu pensei por um momento e foi isso mesmo, mesmo tendo sido com as melhores intenções. – cara eu sou o pior. – e dou um tapa na minha cara de leve.

– Naoko–chan deve estar muito confuso sobre tudo nesse momento. – ele parou e me puxou para perto dele e ficamos de frente um pro outro. – vou me aproveitar também da situação e dizer... – ele estava um pouco corado. – que se Naoko não te querer... bem eu estou aqui. – ele desviou o olhar.

– Yamada eu... – ele ficava muito bonito tímido, nunca tinha o visto assim.

– Não diga nada, me de uma resposta só quando saber a resposta de Naoko, não quero que Haru–kun desista de quem gosta. – ele me olhava novamente eu viu seus lindos olhos verdes por trás de seus óculos e seu cabelo preto um pouco comprido ele realmente era bonito e sexy quando mexia no seu óculos.

– Ai Yamada – encostei minha testa na dele, nos eras quase da mesma altura eu devia ser dois centímetros mais alto apenas. – você é muito mal fazendo isso comigo.

Eu estava de olhos fechados e antes que eu os abrisse Yamada pegou meu rosto e aproximou mais ainda do seu e me beijou. Foi um beijo rápido .

– Você pediu por isso se aproximando tanto. – ele disse afastando meu rosto novamente. – ate amanha Haru–kun. – se virou e saiu andando.

– e nosso hambúrguer ?

– Não é bem de hambúrguer que fiquei com fome agora, então é melhor eu ir pra casa, tchau. – disse isso e continuou andando.

– Yamada seu idiota, quem disse que você seria o seme!? Pra querer me comer. – disse baixinho pra mim mesmo.

  • Feita por Shizuka-sama
Arigatoo :3

7 comentários:

  1. >< ai mds Yamada safadinho kkkk amei :3

    ResponderExcluir
  2. É bom ver que gostaram, arigato. Quem acham q devia ser o seme entre eles? Kkkkkk yamada perv

    ResponderExcluir
  3. Aiin.. Que perfeito.
    Suas estórias são ótimas, amei essa ainda mais que as outras. Parabéns msm, estou ainda mais apaixonada. (;

    ResponderExcluir